Bike Fit: Pedalar segurando na suspensão? Não jogue sua perfomance no lixo

0
3963

Eu vi alguns pilotos (novatos e até um profissional) pedalando segurando no crown (ou ombro) da suspensão de suas bicicletas, pensei: mas que m*rda é isso?
É nítido que não é uma posição que favorece as pedaladas, muito menos é uma posição segura. Será que quem pedala nesta posição não se imagina acertando uma pedra ou um buraco e as mãos escapando do apoio e indo de boca no guidão da bike? Será que realmente ele sente uma melhora na pedalada ou é só pose de brutinho mostrando toda sua brutalidade aflorando (já vai começar a chorar também?) em uma super posição mega-blaster-aero para mountain bike?

Se você pensa existir alguma vantagem em pedalar apoiando na suspensão dianteira, meu amigo, você não está sendo “bruto”, está sendo bobo e está jogando sua perfomance no lixo!

Procurei uma forma de mostrar que essa posição de pedalada era uma verdadeira roubada, furada, não agregava nenhum benefício (além de ridícula). Então, nada melhor que um profissional em Bike Fitting para testar, analisar e fornecer um laudo sobre esta tremenda besteira que fazem e acreditam que estão ganhando segundos ou andando mais.

Fernando Dechichi é Fisioterapeuta e Acupunturista na Clinica de Fisioterapia São Luis, em Poços de Caldas. Também pedala bikes Road (sim, ROAD, e não Speed) e Mountain Bikes. Comentei sobre o caso com ele e disse que gostaria de saber se teria interesse em analisar esta posição de pedalada para que escrevêssemos juntos uma publicação aqui no BikeBlog. Dechichi topou na hora, e disse: vamos desmistificar essa posição!
Bacana, então vamos lá!

Texto abaixo: Fernando Dechichi
Os “modelos” foram disfarçados a pedido de Dechichi.

Apesar das posições adotadas pelos ciclistas serem diferentes entre MTB, Road e TT, todas elas devem priorizar uma correta biomecânica, principalmente nos membros inferiores.

bike-fit_Acima: correto posicionamento após realização do Bike Fit, MTB e Road

O correto ajuste permite ao ciclista trabalhar variadas cadências, transferir a força muscular de forma efetiva aos pedais, permitir que o sistema circulatório – em especial o retorno venoso das pernas – trabalhe de forma “livre”, facilitando o trabalho cardíaco e a correta oxigenação da musculatura mais envolvida no esforço da pedalada.

Quando o praticante de MTB assume a posição de apoiar-se no crown da suspensão dianteira da bicicleta (imagem abaixo), ele provavelmente acredita estar assumindo uma posição de road bike, pensando em um provável ganho aerodinâmico e a consequente melhora no rendimento.

bike-fit__

Os erros começam ai: ao fazer isso o ciclista está pelo menos 10° mais inclinado do que uma posição considerada saudável para uma road bike, tanto em relação à inclinação de tronco quanto a elevação de joelho no ponto alto da pedalada. Esta posição traz vários inconvenientes:

  • sobrecarga em região cervical, que já é muito desgastada durante um prova.
  • gera um desequilíbrio de carga entre tronco e braços.
  • sobrecarrega a região lombar e musculatura posterior da coxa, principalmente se o alongamento do ciclista não for muito elevado.
  • comprometimento no retorno venoso por compressão mecânica da região de quadril.

Tão prejudicial quanto todos esses fatores, ainda temos a questão da dirigibilidade: O ciclista perde alavanca em relação ao direcionamento da bike. Um guidão de MTB atual gira em torno de 700mm para uma 29er, enquanto que apoiando na suspensão ele terá menos de 200mm, além do risco de estar longe dos comando de câmbios e principalmente dos freios.

Fernando Dechichi – Fisioterapeuta, Acumpulturista e Bike Fitter
Clinica de Fisioterapia São Luis, Poços de Caldas

 /////////////////////////////////

Gostou do BikeBlog?
Curta a página e compartilhe as matérias para seus amigos lerem também!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here